terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Coletivo Mulheres de Pedra também é vencedor do Primeiro lugar do prêmio Geraldo Jordão Pereira

As Mulheres de Pedra têm como objetivo promover manifestações artísticas e criativas que possibilitem encontros e trocas entre mulheres. Considerando a arte e a educação, artesanato, rodas de conversa e ações afirmativas como instrumentos essenciais para o empoderamento e surgimento de práticas solidárias.

O coletivo foi premiado pelo projeto do filme curta-metragem “Territórios da Fé...meninas ninadas do ventre poético do manguezal” com o objetivo de promover o empoderamento e a valorização de personagens femininas importantes da Zona Oeste, e a reflexão sobre a situação da mulher negra latino americana através da linguagem do audiovisual. O projeto privilegia na equipe mulheres negras e periféricas, gerando protagonismo de mulheres negras na busca de uma estética própria, uma linguagem artística que as represente, construída coletivamente por elas, zelando para que estas tenham mais espaço e oportunidades no mercado da comunicação e do audiovisual.  



















As Mulheres de Pedra no Sarau Pedra Pura Poesia - 2014.
Foto: Vinícius Guerra - Divulgação

No dia 27 de outubro de 2015, o Instituto Rio realizou a cerimônia de entrega da segunda edição do prêmio Geraldo Jordão Pereira, na Biblioteca Parque, no Centro da cidade. O diretor presidente do Instituto Rio, Marcos Pereira da Veiga, anunciou o resultado da premiação que beneficiou 10 iniciativas inovadoras nas áreas de Cultura, Educação e Desenvolvimento Comunitário da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ao todo, foram distribuídos R$ 115 mil reais. Participaram ainda do evento a diretora executiva do Instituto Rio Graciela Hopstein e Regina da Veiga Pereira, que encerrou o evento fazendo um reconhecimento especial às organizações premiadas e uma homenagem a Geraldo Jordão Pereira. Os membros do conselho do Instituto Rio Vera Saboya Ribeiro dos Santos, Maria do Socorro Melo Brandão, Flavia Torres de Oliveira, Magali da Conceição Silva Portela, Luis Carlos Ferreira e Nelson Naspitz também estavam presentes à premiação.
Além do Coletivo Mulheres de Pedra, em primeiro lugar também foi premiada a Associação Raízes de Gericinó, Já em segundo lugar, três iniciativas foram premiadas com o valor de R$ 12,5 mil: Associação Semente da Vida da Cidade de Deus, Associação Cultural do Camorim e Defensores do Planeta. O terceiro lugar, com o prêmio de R$ 7,5 mil, ficou com cinco grupos: Jornal A Notícia Por Quem Vive; Centro Dia de Santa Ana e o grupo Centro Cultural a História Que Eu Conto.

Foto dos vencedores do Prêmio Geraldo Jordão Pereira. Foto: Divulgação

Para Leila Vidal, Mulheres de Pedra, que foi premiado com o valor R$20 mil, as iniciativas de fomento são importantes para a manutenção das ações culturais, sociais e políticas dos grupos de base comunitária fortalecendo e dando uma maior visibilidade para a Região da Zona Oeste.
De acordo com Leila, realizar atividades culturais na Zona Oeste tem muitos desafios, entre eles gerar visibilidade para os coletivos de Base Comunitária, a questão da acessibilidade para que as pessoas possam participar do fazer, assim como questões de saneamento básico e despoluição da nossa Bahia de Sepetiba, que afetam negativamente a vida e a saúde da população da Zona Oeste. Ela destaca a importância dos coletivos  que geram a participação de um maior número de mulheres nessas lutas. O coletivo participou em 2015 da Marcha das Mulheres Negras em Brasília e já começou o ano em parceria com o Comitê Popular de Mulheres da Zona Oeste para fomentar a força destas reivindicações.
Mulheres de Pedra na Marcha das Mulheres Negras 2015. Foto: Divulgação
Leila Reforça que os resultados são "frutos de um trabalho coletivo, de ajuda mútua, com responsabilidade e consciência do fazer cotidiano, pois ele é diário e requer de quem participa uma dose de doação, tem uma estrada de longa caminhada de dedicação e resistência. Acreditar que um outro mundo é possível fazendo e construindo coletivamente, é muito bom e respeitoso".

Foto: Divulgação