segunda-feira, 20 de abril de 2015

Construção de uma agenda comum para a Zona Oeste é o foco de parceria com o Instituto Rio

Fonte: http://casafluminense.org.br/construcao-de-uma-agenda-comum-para-a-zona-oeste-e-o-foco-de-parceria-com-o-instituto-rio/




A Casa Fluminense acaba de estabelecer parceria com a Universidade Comunitária da Zona Oeste, iniciativa do Instituto Rio, para a construção de uma agenda comum para a região, uma das mais populosas e carentes da capital fluminense.
A Universidade Comunitária busca promover a construção de um espaço aberto e democrático de acesso e produção de conhecimento. A partir da instalação de dinâmicas de trabalho cooperativo, alinhado com as inovações tecnológicas, políticas e sociais, o objetivo é acelerar o desenvolvimento social da Zona Oeste.
“Vamos com o espírito de aprender, mas também de colaborar na construção de uma agenda”, afirma Henrique Silveira, coordenador-executivo da Casa Fluminense. “É uma oportunidade de aumentar a interlocução com a sociedade civil, encontrar novas organizações na região e ampliar a discussão de políticas públicas na Zona Oeste”, complementa.
Para a diretora executiva do Instituto Rio, Graciela Hopstein, a população se engaja em iniciativas individuais no território, mas os processos ainda carecem de divulgação. A ação em conjunto agregaria na busca pelos objetivos. “A Universidade Comunitária age no sentido inverso disso. Tudo é compartilhado e a ideia é que os projetos, cada vez mais, falem entre si, troquem, se misturem, façam juntos”, explica.
O diálogo entre as instituições começou na caminhada para o 4º Fórum Rio, realizado no bairro de Senador Camará, no último dia 21 de março. “Queríamos encontrar parceiros no território. Então, entramos em contato com a Graciela para apresentar nosso trabalho e conhecer o do Instituto Rio”, explica Henrique. “Sabíamos que era uma iniciativa interessante, com troca de conhecimento. Os encontros só reforçaram o que tínhamos em comum”, complementa. Novas reuniões estão marcadas entre as duas organizações para alinhamento de propostas.

quarta-feira, 8 de abril de 2015

A Avaliação do Encontro de Orientação e Formação de Parceiros

Ao final do encontro de parceiros destinado às organizações de base comunitária apoiadas pelo Instituto Rio em 2015, foi feita uma avaliação abordando diversos aspectos da atividade de formação. Desde a infraestrutura, passando pelas expectativas dos participantes em relação ao encontro, a qualidade e utilidade dos conteúdos abordados, o desempenho dos profissionais, chegando até o “clima de trabalho” e relacionamento entre os participantes. 

Analisando os resultados desta avaliação, podemos observar que o retorno dos participantes foi bastante positivo em relação à  todos os aspectos avaliados. Porém, como abordado ao longo do encontro, as avaliações devem ser entendidas como parte de um processo educativo, um processo de aprendizagem que nos orienta e nos auxilia nas futuras tomadas de decisões e planejamentos.

Desta forma, observando as respostas e comentários dos participantes, percebemos a necessidade de aprofundar ao longo de 2015 os  conteúdos abordados no encontro de parceiros (março de 2015). Alguns participantes manifestaram interesse em realizar formações na área de mobilização de recursos e sobre a possibilidade de organizar de forma conjunta eventos envolvendo a rede como um todo. Observamos também que as dinâmicas em grupo foram bem avaliadas e ajudaram na dinamização do encontro e do tempo, apontando para os organizadores, que este é um caminho a ser seguido nos encontros desta rede de organizações.

Mas será que essas reflexões são importantes somente para os organizadores do encontro? Como essas avaliações podem contribuir com a rede de organizações, parte da Universidade Comunitária, em seus futuros planejamentos ou futuras atividades organizadas pelas instituições?

É dentro desta visão de que a avaliação é um processo educativo, que o Instituto Rio compartilha todos os resultados e comentários das avaliações (clique neste link para visualizar: https://pt.surveymonkey.net/results/SM-TQ2CVQ89/) e convida a tod@s para fazerem suas próprias reflexões, trilharem os seus caminhos de aprendizagem e compartilharem conosco quais são as lições aprendidas por cada um/a a partir desses resultados.


Contribuam para esta reflexão colaborativa da nossa rede!


segunda-feira, 6 de abril de 2015

Centro Cultural e Casa da Rua do Amor em parceria

Reunião para apresentação dos jovens, Diogo Leonardo e Isaías Silva, do Centro Cultural A História Que Eu Conto, que irão participar do projeto JACUTUCUS II da Casa da Rua do Amor, com o apoio do Instituto Rio.